Amor próprio

A vida…
Vida como se almeja são raras as pessoas que conseguem.
Vivemos atrás de algo seja um amor belo ou um romance fulgás.
Mas a vida vai além disso, é fato, só conseguimos obter o que desejamos se conseguimos ser nós mesmos. Assim, ser a gente mesmo e saber perfeitamente dos terríveis defeitos que nos acompanham e ter plena consciência das qualidades que possuímos.
Viver cada dia, um após o outro e acompanhar esses dias.
Cheguei a conclusão de tanto ler a Clarrice e a Lya (já me sinto íntima) que só podemos amar o outro se formos capazes de compreender o amor próprio. Isso, se percebermos o quanto nos amamos… Aí, sentimos a leveza de que amar o outro é mais doação do que um amor avassalador.
Amar a si mesmo. “Eu me amo, não posso mais viver sem mim…”
Quando descobrimos o amor por nós mesmo, percebemos que somente aí passamos a amar alguém.
Acredito que muitos correm atrás de um amor a vida inteira, ou metade dela para não exagerar, mas sempre se deparam com fracasso. Ou outros muitos que ficam com um alguém por comodidade, por pena ou pior por medo de ficar só. Sem perceber que só estará sempre, pois sem amor próprio dentro de si, é só solidão. E solidão severa, daquela que amarga a boca e faz suar frio.
Mas quando percebemos o amor que temos por nós mesmo a coisa muda, é outro amor e outro sentimento. Nada narcisista, não é isso. É amor por si mesmo. E nesse momento percebe-se o quão podemos amar o outro.
Acho que amor de mãe traduz isso (claro com tantas atrocidades nesse mundo, tem mulheres que não deveriam ser mãe, nem filhas, mas deixemos isso de lado). Quando dei à luz, deixei de ser filha para ser mãe. E o amor, ora esse veio na hora. Mas ao longo dos anos ele foi moldando e posso hoje afirmar que meu amor pelo meu filho só é possível porque me amo e só sou capaz de amá-lo pq sei desse amor.
Assim foi nas relações amorosas, eu desejava um amor supremo, que eles me amassem muito, amor de perto e os amores a distância, não deram certo, muitas vezes o meu ciúmes era avassalador, outros em mentiras e enganos. Só com o tempo e com as lágrimas e com a dor no peito (porque dor de amor dói muito, é fisico todo o corpo sente)percebi e sem terapia que eu tenho que me amar, só assim o amor legal e maduro virá.
Se veio ainda não sei, se é este amor que estou vivendo peço a oxalá que seja ele, mas sei que estou bem e madura sei o que quero e como quero.
Pois bem, ano novo chegou e junto com ele novas perspectivas e velhos sonhos com desejos de serem realizados. Realizaremos-os!
Para isso é mais que necessário olhar a vida e o seu amor próprio, um só dará certo com outro.
Que o ano de 2012 seja repleto de amor e muitas realizações.

Anúncios

PERDÃO

Perdoar é um ato que deve ser aprendido, o perdão não é algo automático, seguido do pedido e logo atendido. Pedoar é trabalhar dentro de si a compreensão, é o exercício de colocar-se no lugar do outro, ou, simplesmente tentar e esforçar-se para compreender.

Perdoar não é fácil, porque segue a dúvida… Por essa razão esse ato não é imediato. Para perdoar seja o que ou quem, deve-se parar, sentir, pensar, para daí, vir o sentimento do perdão. Perdão deve vir do coração, do arrependimento e consequentemente do amor…

Pedir perdão também não é fácil e da mesma maneira deve ser praticado, sobretudo, pedir perdão é reconhecimento do erro e, ao meu entender, é a prática da doação e compaixão… Perdoar e ser perdoado são ações que nós ainda devemos aprender. O orgulho, o medo, a vergonha são os maiores inimigos do perdão.
Perdoar e ser perdoado devem ser pensados, maturados dentro de si para que não seja superficial, deve sempre, por regra, vir do coração… Vir do amor que nutre a si e ao outro. Deve vir de maneira honesta, sincera e sobretudo, deve vir da consciência do erro.

Perdoar e ser perdoado é um ato de reconhecimento e amor… E somente assim é possível praticá-lo… Para perdoar ou ser perdoado, é necessário tempo para entender o outro, para compreender. São sentimentos humanos porque somos humanos num mundo tão cruel e injusto.

Hoje recebi uma mensagem, e ela me fez pensar muito sobre o perdão. Expresso minha opinião, é difícil eu não perdoar alguém pelo que me fez, mas é difícil perdoar imediatamente. Lamentavelmente há ainda em mim algo ou alguém a perdoar. Alguém lá do passado do qual trago lembranças de dores inegáveis. Tenho que pensar e repensar muito e procurar entender a pessoa, e mesmo assim, é tão difícil. Creio porque nunca foi a mim pedido esse perdão, durante tantos anos eu sofro e sinto, porque gostaria de seguir sem esse sentimento.
Pedir perdão para mim também não é fácil, não por orgulho, mas por vergonha. Mesmo assim, prefiro pedir do que levar comigo sentimento de arrependimento por ter causado algo à alguém. É um exercício para se recompor e assim saber a razão do altruísmo. Acredito nisso.

“O perdão surge da centelha do divino contida em cada pessoa. Se é verdade que Deus é amor, deve ser igualmente verdadeiro que a capacidade amorosa é o aspecto do divino no humano. Não exercê-lo seria o mesmo que contentar-se apenas com o banal e o profano. Ou, o que é pior, não perdoar seria preencher-se do que há de mais diabólico no campo humano: a presunção de julgar e condenar. Ter-se-ia decretado de uma vez por todas a falência do amor.”

Não quero que o amor que acredito venha falir por não perdoar… Mas perdoar não é retornar, é reconciliar consigo, é entender o amor que Deus nos ensina a ter consigo, com o próximo e com Ele.

(Luciene Maldonado – 02 de maio de 2011 – Porto Alegre.RS)

PEDAÇOS DE MIM

Eu sou feita de sonhos interrompidos
Detalhes despercebidos
Amores mal resolvidos…

Sou feita de choros sem ter razão
Pessoas no coração
Atos por impulsão…

Sinto falta de lugares que não conheci
Experiências que não vivi
Momentos que já esqueci…

Sou amor e carinho constante
Distraída até o bastante
Não páro por um instante.

Já tive noites mal dormidas
Perdi pessoas muito queridas
Cumpri coisas não prometidas…

Muitas vezes desisti sem ao menos tentar
Pensei em fugir, para não enfrentar
Sorri para não chorar…

Eu sinto pelas coisas que não mudei
Amizades que não cultivei
Aqueles que eu julguei
Coisas que eu falei…

Tenho saudades de pessoas que fui conhecendo
Lembranças que fui esquecendo
Amigos que acabei perdendo…

Mas…
Continuo vivendo e aprendendo.

(Marta Medeiros)

ESQUECIMENTO

Cadê? Onde foi parar tudo aquilo?

Mas cadê??

Ora…

Que engano,

Puro engano.

Rememoração

Que poderia continuar

No egoísmo do dono

Assim, me pouparia.

Ao esquecimento.

Isso…

Es-que-ci-men-to.

Pra não dizer:

Cadê?

Esquecer.

Não vale a pena

Rememorar coisa assim…

Que soube chegar e cultivar,

Que soube falar, escrever e até cantar!

Ao menos o fiz

Voar!!

Mas que nada,

Não passava de um engano…

Que pena…

Com o tempo tudo passa,

E o passatempo que foi,

Aqui jaz!

REMEMORAÇÃO

Tudo com o tempo, não passou de um passatempo… E eu que acreditei que seria verdade, mera ilusão… Engano lamentável…

Peça tempo ao tempo quando ele vir te chicotear, peça tempo ao tempo quando ele te sufocar… Mas o tempo não te atenderá… Mas com o tempo se acostuma!

Como eu… Que deixarei o tempo apagar todas as lembraças de uma rememoração e amor inventado… O tempo será meu amigo e levará para bem longe qualquer rememoração…

2011!!!

Mais um ano começa e com ele vem os mais variados desejos.
Mais um ano vem com a esperança de coisas boas… É assim mesmo, nós seres humanos temos o belo dom de acreditarmos sempre, daí nosso diferencial com relação aos demais seres, além claro, da racionalidade e da capacidade de amar!
Por isso, desejamos para todos 2011 coisas boas… E mesmo assim é pouco, muito pouco frente a tantas coisas que almejamos!
Uma amiga quer ter um filho nesse ano, outra quer encontar um grande amor… Outro amigo diz que se esse ano for igual a 2010, já está de bom tamanho!
Já tem gente que deseja viajar, outros ter um bom emprego, àquele disse que quer ganhar na Sena…
Uma amiga (e eu) não vemos a hora em terminar a especialização, bah! Seguimos como cárceres medievais arrastando correntes de ferro chumbado nos pés!
Mas ainda tem aqueles que lamentavelmente encerraram 2010 com perdas, perdas irreparáveis, pai e mãe se foram encerrando um ciclo de vida e deixando para os seus o legado de sua existência… Outros, perderam seus empregos, seus amores…
É assim mesmo… A vida é formada por sentimentos, quotidianos paradoxais… E um novo ano começa. Paradigma são questionados, perspectivas são construídas e incertezas aprendidas… É assim mesmo!
Um novo ano inicia e inicia com força, com a força de desejar que tudo possa vir ao encontro dos sonhos, e estes, se realizem…
Como mulher, mãe e amiga não sou diferente. Desejo muito, muito, muito que as coisas aconteçam como desejo, por isso não espero… Caminho em passos largos e firmes… Meus sonhos os traduzo em metas, meus desejos em conquistas e meu amor em realidade!
Acreditar, essa é a palavra! Acreditar sempre… Pois já dizia o poeta: “Quem acredita sempre alcança!”
Alcançar o céu mesmo em dias nublados, sentir o calor do sol ardendo na pele – Isso é estar VIVO!!
Amar, amar, amar, amar sempre!! E quando pensar ou imaginar que o amor acabou, olha para dentro de si mesmo e percebe aquela chama ali, acesa, completa, necessitando somente de um pouquinho mais de oxigênio para a labareda surgir!
ACREDITAR É A PALAVRA DE ORDEM PARA 2011 !!! Acreditar que se pode sim ir além, além do que imaginar… Além das nuvens, além do céu, além do mar… Alcançar o horizonte e perceber que ele continua e assim, continuará sua jornada!
Eu sigo acreditando… Acredito que Deus é mais que amigo, é meu Pai!! Que nunca me abandonou, mesmo que não tenha atendido minhas preces tão rápido, mas o tempo é Dele – e Ele me ensinou que paciência é virtude a ser praticada (mesmo sabendo eu ser esta a tarefa de casa mais difícil, muito mais que qualquer equação!) – mas Ele é amigo e sabe acolher nas horas que mais necessitamos! Por isso, agradeço à Deus – OBRIGADA PELA BELA E MAJESTOSA EXPERIÊNCIA DE VIVER E APRENDER!
Assim, meus caros, recebo 2011 com uma alegria incrível e o coração aberto! Um ano marcante se encerrou. 
Assim, desejo à todos que este ano seja de fato um marco na vida de cada! Que os erros do passado sejam o aprendizado desse novo que inicia… Que o futuro é somente a consequência de um passado recheado de vivências… E que o presente… O presente é dádiva de Deus e que cabe a nós saber vivê-lo intensamente, compreendendo as incertezas, reconhecendo a felicidade e compartilhando sabedorias.
Assim, faremos nossa parte como protagonistas nesta bela história chamada – VIDA!
Que a paz, saúde e muito amor estejam com todos – Assim Seja!
Um fraterno beijo
Luciene

ONDE TUDO DÁ


Um dia um poeta disse: “Nesta terra, onde tudo dá!” 
E dá…
No sul, tá um frio de lascar,
Noutro, no cerrado, uma seca de doer,
Lá pro Norte uma chuva de furar o chão,
No nordeste um calor de derreter…
E nesta terra tudo dá…
Dá pra ver o dia amanhecer com um lindo raio de sol,
Dá para ver a noite chegar com estrelas a brilhar…
Tem nuvens
Tem mar…
Ora, ora… Nesta terra tudo dá…
Manga, mangá
Goiaba, maracujá
Dá pêra, maçã, butiá
Dá melancia, melão,
Banana e pinhão
Dá tudo nesse chão!
Fartura se tem de montão
Pena que no meio de tanta vastidão
Ainda encontramos uma multidão
De gente que nem um pão
Nem chão, nem colchão
Tem para passar nem o inverno
Nem o verão…
 
(Lu Meza – Porto Alegre/RS – 13.08.2010)

Entradas Mais Antigas Anteriores